Lilypie 1st Birthday Ticker
Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2004

De cabeça para baixo

Foi assim que acordei daquela viagem alucinante na noite do meu aniversário. Os meus 27 e os 3 do carro. O carro morreu, mas eu sai de dentro dele só com uns arranhões dos vidros.

Mas afinal o que é que aconteceu? Acho que ainda não sei... ou melhor não quero acreditar. Um carro atravessou-se à minha frente e eu só tive tempo de me tentar desviar. Virei demais, estava-se mesmo a ver. Perdi o controlo do carro. Bati no carro que se tinha atravessado e depois fui bater no separador central. Foi aí que virei e foi aí que fechei os olhos. A única coisa que me passou pela cabeça foi qual seria a melhor posição para eu não me magoar.

Abri os olhos, estava de cabeça para baixo presa pelo cinto, liguei os quatro piscas e comecei a procurar o telemóvel. Estava tudo cheio de vidros, tentei ter cuidado para não me cortar e tirei o cinto. Ouvi uma voz, (descubri mais tarde que era a Irina) perguntava se estava bem e eu respondi que sim, depois perguntou-me se conseguia sair... Só aí percebi que sair dali seria uma óptima ideia.

O rádio continuava a tocar como se nada se tivesse passado. Desliguei o carro e carreguei no botão para abrir as portas, não ouvi nada e resolvi sair pela janela do passageiro (que por acaso até era a que estava mais destruída). Mais tarde, quando olhei para o carro não consegui perceber como saí dali e por ali. Parece-me um espaço tão pequeno...

De vez em quando ainda vou à janela à procura do meu pópó... mas ele não está lá.
Não, não foi um pesadelo, aconteceu mesmo.

publicado por Claudia Borralho às 13:58
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2004

Um dia especial

Hoje é um dia muito especial. Exactamente há um ano atrás estava a fazer a escritura da minha casa. Finalmente aquela casa era minha, só minha! Foi um processo muito moroso, o banco insistia em ter os registos na mão e não se contentava nem com os pedidos nem com as quinhentas mil certidões que foram sempre pedidas na esperança de acelerar o processo.

Mas não foi só o facto do processo ser lento, a verdade é que ter a minha casa já era um sonho muito antigo, o sonho que sempre se foi adiando à espera do momento certo, à espera de ter alguém com quem partilhá-la, à espera de segurança económica para a adquirir e manter, etc etc

Cada vez mais tenho a certeza que não vale a pena esperar muito para concretizar os nossos sonhos, só devemos esperar o tempo para ter a certeza de que é aquilo que queremos fazer, e depois da decisão tomada ou vai ou racha!

O meu vi-o quase a desmoronar, perdi o meu emprego alguns meses antes da escritura... como iria pagar a casa? Nunca deixei que esse facto se intromete-se entre mim e o meu sonho e agora já tenho a minha casinha à um ano, vivo lá há 10 meses e não podia estar mais feliz :)


... e agora mais um sonho

Bom e já vai se tornando hábito deixar aqui uma pequena memória dos meus sonhos. Ontem sonhei que fazia uma surpresa ao Berto e ia ver uma das aulas de aikido dele. Estava por lá ocupada a passar despercebida quando agarram em mim para eu experimentar também... lol
publicado por Claudia Borralho às 10:16
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

A mulher dos dentes de fora

Hoje vi alguém que já não via há imenso tempo... a mulher dos dentes de fora. Costumava sentar-se sempre à minha frente no autocarro quando ia para a View., à cerca de dois anos, e já não a via desde essa altura. Hoje voltou a sentar-se à minha frente e não pude deixar de a imortalizar aqui no meu blog :)

Tal como no desenho à vossa esquerda esta mulher no seu estado de descando normal, ou seja, sem sorrir e sem estar com cara feia, tem sempre os dois dentinhos da frente a espreitar por entre os lábios... assim tipo coelhinho, estão a ver? É algo tão estranho que não se consegue deixar de olhar para aqueles dentinhos sempre a espreitar hehe

E hoje para tornar a coisa ainda mais interessante entrou no autocarro um conhecido desta mulher que se veio sentar junto a nós... e oh quando ela se começou a rir... ai é que foi ver todos aqueles dentes completamente saídos para fora e de um tom excessivamente amarelo. É que a razão para os dentes desta mulher estarem sempre a espreitar por entre os lábios prende-se com o facto de estes não respeitarem a força da gravidade, estando quase na horizontal em vez da vertical... Mas já não vai lá com um aparelho, isso vos garanto ;)
publicado por Claudia Borralho às 09:57
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 3 de Fevereiro de 2004

Orgasmos

« distingo dois tipos de orgasmos: um que é capaz de se multiplicar infinitamente, vezes e vezes sem conta; e outro, intenso e explosivo, que arrasa comigo. Aprecio ambos, dependendo das alturas e da intenção. » in blog "Divã da Queca"

Bom, acho que nunca ninguém tinha explicado os orgasmos femininos tão bem :) Obrigado lanalua por esta descrição deliciosa e perfeita.

E já agora recomendo a todos este blog (espero que este esteja aqui para ficar)
"Divã da Queca"
publicado por Claudia Borralho às 14:02
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

A meio da noite

dream.gif Lá tive eu mais um daqueles sonhos que me acordam a meio da noite. Este deixou-me a pensar por se tratar de um assunto que nunca verdadeiramente desejei. Sonhei com o meu casamento, não com a igreja, ou o vestido, ou as flores. (bom eu lembro-me mais ou menos do que tinha vestido... até fiz um desenho :))

No sonho eu casava com o Berto e estavam lá muitas das minhas pessoas favoritas. A verdade é que desde que o Berto apareceu na minha vida que me acontece aquilo que nunca tinha acontecido... eu penso na possibilidade do casamento. Até já me descobri um dia a fazer uma lista de convidados, por um lado assustou-me o facto de serem muitos, mas por outro fiquei feliz por ver que tinha tantos amigos. E eu nunca pensei em casar-me, aliás sempre pensei o contrário que não me queria casar. Não acredito na religião católica e muito menos que os sentimentos são válidos por se assinar um papel.

Mas este sonho realmente deixou-me a pensar... os sonhos podem ser desejos ou medos secretos ou simplesmente reminiscências de coisas que vimos (como por exemplo o episódio da "Caroline in the City" em que ela mais uma vez está prestes a casar-se, e que eu vi mesmo antes de me deitar).

Mas aquilo que me marcou mesmo, aquilo que não consigo mesmo esquecer é a felicidade que sentia naquele sonho, uma alegria imensa toda a transbordar. I wonder...
publicado por Claudia Borralho às 13:33
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.mais sobre mim

. Fiz eu!

. Oriana

. Ideias de Prendas de Natal

.tags

. todas as tags

.pesquisar


.arquivos

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

badge