Lilypie 1st Birthday Ticker
Terça-feira, 23 de Março de 2004

Cinderela

Ontem alguém passou por mim a trautear uma música de que sempre gostei muito. Uma música que me lembra a infância, a ingenuidade, as histórias de amor e fantasia. Era a cinderela do Carlos Paião.

Ainda me lembro do dia em que ele morreu, estava a brincar em casa de uma amiga e a avó dela diz-nos que tinha ouvido na rádio que o Carlos Paião tinha morrido. Acho que tinha uns 11 anos na altura, não me lembro de ter ligado muito ao assunto, mas a verdade é que ainda hoje me lembro desse dia, das nossas aventuras como diria Peter Pan.

A minha favorita sempre foi a cinderela e tenho muita pena que alguém tão talentoso como o Carlos Paião nos tenha deixado tão cedo quando ainda tinha tanto para dar. E fico também um pouco desiludida quando ao procurar no google pelas letras das músicas do Carlos Paião, os poucos sites que apareçam sejam todos brasileiros...


Aqui fica a cinderela.

Eles são duas crianças a viver esperanças, a saber sorrir.
Ela tem cabelos louros, ele tem tesouros para repartir.
Numa outra brincadeira passam mesmo à beira sempre sem falar.
Uns olhares envergonhados e são namorados sem ninguém pensar.

Foram juntos outro dia, como por magia, no autocarro, em pé.
Ele lá lhe disse, a medo: "O meu nome é Pedro e o teu qual é?"
Ela corou um pouquinho e respondeu baixinho: "Sou a Cinderela".
Quando a noite o envolveu ele adormeceu e sonhou com ela...

Então,
Bate, bate coração
Louco, louco de ilusão
A idade assim não tem valor.
Crescer,
vai dar tempo p'ra aprender,
Vai dar jeito p'ra viver
O teu primeiro amor.

Cinderela das histórias a avivar memórias, a deixar mistério
Já o fez andar na lua, no meio da rua e a chover a sério.
Ela, quando lá o viu, encharcado e frio, quase o abraçou.
Com a cara assim molhada ninguém deu por nada, ele até chorou...

Então,
Bate, bate coração
Louco, louco de ilusão
A idade assim não tem valor.
Crescer,
vai dar tempo p'ra aprender,
Vai dar jeito p'ra viver
O teu primeiro amor.

E agora, nos recreios, dão os seus passeios, fazem muitos planos.
E dividem a merenda, tal como uma prenda que se dá nos anos.
E, num desses bons momentos, houve sentimentos a falar por si.
Ele pegou na mão dela: "Sabes Cinderela, eu gosto de ti..."
publicado por Claudia Borralho às 10:14
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 25 de Março de 2004 às 15:34
Estamos tão saudosistas porquê mocinha?Nightwitx
</a>
(mailto:nightwitx@hotmail.com)
De Anónimo a 25 de Março de 2004 às 11:16
Esta canção é simplesmente linda!!! Faz-me recordar os meus 10/11 anos, em que a cantarolava por todo o lado. Já há imensos anos que não ouvia nem lia esta letra... Linda!!!! Joquinhas fofas.Cátia
</a>
(mailto:catia.cabral@iol.pt)

Comentar post

.mais sobre mim

. Fiz eu!

. Oriana

. Ideias de Prendas de Natal

.tags

. todas as tags

.pesquisar


.arquivos

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

badge